Comunicação mais contextualizada e menos invasiva. É para esta mentalidade que o marketing caminha. Conheça aqui 8 passos para construir estratégias de conteúdos com mais contexto entre sua marca e sua audiência.

Que o conteúdo é rei, a gente já sabe!

Ele já é um elo de conexão consolidado entre marca e consumidor. E não tem volta, será cada vez mais, assumindo papel fundamental na decisão de compra do seu cliente. 

Previsão: as áreas de marketing das empresas, como conhecemos hoje, cairão! Tornar-se-ão grandes hubs de produção de conteúdo – fato que, para as empresa líderes de mercado, certamente já deixou de ser visão de futuro e já é realidade.

Quando falo em produção de conteúdo, falo em criação de narrativas inseridas no contexto da audiência. Propaganda sem cara de propaganda, sabe? 

Anote aí: o peso das propagandas por interrupção, seja na TV ou no digital, vai cair drasticamente. A era do clique pelo clique vai dar espaço para a era do contexto pelo contexto e as marcas precisam já estar se preparando para isso.

Agora, você acha que eu estou falando em produzir um simples calendário de conteúdo? Não, não estou. Estou falando em estratégia de conteúdo, o que vai muito além de criar posts em redes sociais. Conteúdo estratégico é conteúdo proprietário, exclusivo. Aquele que a sua audiência lê e sabe quem escreveu, independente do canal onde esteja inserido! – parece difícil, mas este é o futuro “logo ali” do marketing.

Quer começar a colocar as engrenagens para rodar? Sua empresa vai precisar criar uma cultura de produção de conteúdo baseada em 8 fundamentos. Veja aqui quais são eles:

1. Brand Unique Positioning 

Você não vai criar uma estratégia de conteúdo se não souber qual é a razão de existir da sua marca.

Esse é o primeiro passo, onde tudo começa! 

Sua estratégia de conteúdo deve ajudar a fortalecer o seu posicionamento no marca. Tenha bem claro qual é este posicionamento antes de começar, ok?

2. Pilares de Conteúdo

Esses são os pilares através dos quais você irá sedimentar o posicionamento de marca em forma de conteúdo. 

Todo e qualquer conteúdo que for criado deve ser originado desses pilares que, obviamente, precisam estar linkados com aqueles atributos de marca que justificam o posicionamento. 

Elenque aí: quais são os 3 pilares que sustentarão a sua estratégia de conteúdo? 

3. Linhas editoriais (ou ideias centrais)

Você escolheu os pilares mas sinto informar: pode ser que seu concorrente também fale dos mesmos pilares que você. 

Então, sua marca vai precisar definir uma ideia central para cada pilar e, este sim, deve diferenciar a sua marca. 

As linhas editoriais são as nuances chaves pelas quais os conteúdos, baseado nos pilares, irão se transcorrer. 

4. Sentença do pilar

É sobre como você comunica os pilares para a sua audiência. 

Uma sentença impactante deve ser repetida inúmeras vezes, até que a sua audiência a associe com a sua marca.

Tenha sempre por perto essas sentenças. São elas que irão inspirar o conteudista na hora do trabalho duro! 

5. Framework (tom de voz) 

São os aprouchs únicos de cada pilar, de maneira mais contextualizada com a maneira que a audiência irá consumir o conteúdo.

Os conteúdos terão tom mais formal ou informal? Apresentarão uma conotação mais de humor? Usam gírias? Como a sua marca fala?

Aqui, claro, você já tem bem desenhada a persona da sua marca. É imaginando um bate-papo com ela que você irá desenvolver o tom de voz do seu conteúdo. 

6. Comportamento

Não apenas compartilhe ideias.

Mostre para a sua audiência a melhor maneira para começar algo. Ensine algo. Ensinando sua marca gera conexão, gratidão e venda! 

Defina, em sua estratégia de conteúdo, quais são as arenas de ensino que sua marca deverá promover! E construa ensinamentos relevantes. 

7. Histórias

Quais histórias você pode compartilhar sobre você, sobre seus clientes, sobre outras pessoas que sejam relevantes para a sua relação com a audiência?

Histórias prendem. Histórias reais conectam. 

Anota isso aqui: segundo a pesquisa realizada pela consultoria Lukso, 92% das pessoas preferem assistir conteúdos de marca com histórias reais. 

8. Feedbacks

Fundamental compreender com a sua audiência se o conteúdo que sua marca está produzindo faz sentido para ela.

Mais fundamental ainda é buscar da fonte o que ela quer consumir como conteúdo. 

Importante também é compreender quais perguntas, ou quais reações, a sua audiência está tendo ou fazendo ao consumir o seu conteúdo.