BLOG

Marketing digital além do post nas redes sociais.

Redes sociais, SEO, mídia paga, e-mail marketing, blog: conheça essas ferramentas de marketing digital e saiba como aplica-las para gerar negócio para sua startup.

Utilizar as redes sociais de maneira estratégica é fundamental para comunicar o seu negócio e a sua marca. A força e a relevância que a redes sociais ganharam ao longo dos últimos anos são justificativas suficientes para o investimento de tempo, energia e (quase sempre) dinheiro que sua empresa ou startup precisa fazer para gerar tração.

As redes sociais democratizaram a ideia de mídia. Se, quando a TV, o rádio, o jornal e a revista eram os únicos meios em que as grandes marcas divulgavam seus produtos e que celebridades ganhavam notoriedade (e vendiam produtos através desta notoriedade), agora, com as redes sociais, qualquer marca pode divulgar o seu produto, assim como qualquer pessoa pode se tornar uma celebridade (e vender produtos). 

Criaram-se métricas e algoritmos para tornar a rede social um grande negócio de mídia. Os posts são facilmente mensuráveis e monetizáveis. Surgiram os influenciadores digitais e as marcas passaram a utilizar esse meio para se promoverem. Assim, ficou impossível imaginar o departamento de marketing de qualquer empresa sem uma equipe que seja responsável por manter viva e interativa a sua rede social.

Mas, quando falamos em marketing digital, é um erro pensar que somente as redes sociais são as ferramentas para uma marca se comunicar. O universo do marketing digital é repleto de possibilidades e a rede social é, tão somente, uma delas. Vamos falar sobre algumas dessas possibilidades neste artigo.

SEO e o ranqueamento em buscas no Google.

SEO é a abreviação do termo em inglês Search Engine Optimization, que traduzido para o português significa “otimização para motores de busca”. Uma marca pode aparecer, de maneira estratégica, nos resultados das pesquisas por termos e palavras em buscadores como Google e Bing, por exemplo. Isso pode acontecer desde que estes termos e palavras tenham relação direta com o seu negócio e o seu site seja considerado referência no assunto por estes buscadores. 

O objetivo do SEO é gerar tráfego orgânico para o site da sua startup ou para alguma landing page com conteúdo específico. Tráfego orgânico significa tráfego “não pago” – e também por isso, tende a levar usuários mais “qualificados” (aqueles com maior propensão a comprar o seu produto ou serviço) para o site da sua startup. 

Funciona assim: o usuário busca, no Google ou Bing, por algum termo que se relacione com o negócio da sua startup. Os resultados que são apresentados em primeira e segunda páginas (além dos anúncios no topo da primeira página) são sugestões dos buscadores para responder às dúvidas de quem faz a busca. O SEO faz com que site da sua startup apareça neste resultado. 

SEO é a estratégia que vai permitir que o Google (ou outra plataforma de busca) entenda que o seu site é especializado naquele termo buscado pelo usuário e o colocará em um campo de visão mais propício ao clique. Para isso, sua startup precisa investir na otimização do seu site, criando páginas e conteúdos estratégicos. 

Investimento em Ads.

Sua startup pode também atuar, em marketing digital, com mídia paga (ou Ads, termo em inglês que significa “anúncios”). Atualmente tanto as redes sociais quanto os buscadores oferecem esta possibilidade para anunciantes que queiram alavancar os seus negócios de maneira mais rápida. 

No caso dos buscadores como o Google e o Bing, além de proporcionar o ranqueamento orgânico para as marcas, também possibilitam o ranqueamento pago. Através de um “leilão” de palavras e termos, permitem que marcas invistam dinheiro para que seus anúncios apareçam no topo da primeira página de resultados, quando tais termos e palavras forem pesquisadas por usuários da plataforma – e assim possam gerar mais cliques e tráfego para o site do anunciante. 

Outra maneira paga para otimizar a aceleração de visitas ao site da sua startup é investindo em anúncios nas redes sociais. Tanto o Facebook, quanto o Instagram, o YouTube, o LinkedIn, o TikTok e a maioria das outras redes possuem plataformas para anunciantes. Aqui é preciso conhecer bem o perfil do seu consumidor e verificar quais redes sociais possuem mais afinidade com o seu comportamento. É importante investir naquelas redes sociais as quais o seu comprador está, de fato, conectado e gerando interações. 

Essas ferramentas de anúncios em redes sociais entregam ao anunciante uma excelente estrutura de segmentação de usuários a serem impactados, o que significa que a sua marca, ao investir neste tipo de anúncio, tem a chance de apresentar a sua propaganda para usuários das redes que possuam afinidade com o perfil do seu comprador. As segmentações podem ser regionalizadas, por perfil, por afinidade com determinados assuntos ou por comparativos, através de listas, com seus clientes e leads qualificados. 

Ao ser impactado pelo anúncio na sua timeline, este usuário pode ser convidado a tomar algumas atitudes como clicar para visitar o site da sua startup ou para preencher um cadastro de interesse. 

Caso a sua startup faça venda direta nas próprias interfaces dessas redes sociais, o anúncio deverá direcionar o usuário para a página de compras dentro do próprio canal para evitar dispersão e possibilitar maior quantidade de venda. 

E-mail Marketing funciona mesmo?

A resposta é: se usado estrategicamente para o público correto, sim! E-mail marketing é uma ótima ferramenta de marketing digital para relacionamento com leads, potenciais compradores, clientes e ex-clientes. Ou seja, é uma maneira de tornar a sua marca sempre “fresca” na mente daquelas pessoas que já possuem uma relação de consumo com a sua marca e a sua startup.

Atualmente existem uma série de ferramentas que automatizam o disparo de e-mail marketing para a sua base de usuários. É uma excelente maneira de padronizar, organizar e segmentar os envios, bem como analisar os resultados obtidos através de ações de e-mail marketing.

O conteúdo do seu e-mail marketing deve ser o mais simples e direto possível e com a utilização de poucas imagens. Esses detalhes ajudam a ferramenta que automatiza os disparos a entregar o seu e-mail com menos chance de erros, evitando que caia em caixas de spam ou que não seja lido quando aberto.

Por que ter um blog no site da minha startup?

Uma das maneiras que o Google e os outros buscadores utilizam para ranquear o site da sua startup nas buscas orgânicas é verificando os conteúdos que são incluídos nas páginas referentes ao seu domínio na internet. Se a ferramenta destes buscadores entende que o seu domínio, através das suas páginas, demonstra que a sua marca é realmente especialista em determinado assunto, eles irão otimizar o aparecimento do seu site nos resultados de buscas por termos e palavras referentes aos seus conteúdos do site.

Neste sentido, um blog no seu site ajuda, e muito, a demonstrar para o “robô” do Google que o seu negócio presta um bom serviço, uma vez que você escreve e, por isso, entende sobre assuntos relacionados ao seu ramo de atuação. Desta maneira, sua startup está demonstrando ser especialista no negócio que vende.

Manter um blog sempre atualizado é fundamental para isso. Criar uma rotina de postagens de conteúdos é necessário. E não se trata de qualquer conteúdo. Os textos devem ser originais (os buscadores entendem quando se trata de cópia), possuir palavras-chaves estratégicas, e contar com imagens, títulos e subtítulos pensados para a otimização do domínio do site da sua startup. 

Outra dica é: os textos devem possuir tamanho suficiente para serem considerados especializados pelos buscadores. Estima-se que um texto bem elaborado para esta finalidade possua, no mínimo, 500 palavras. 

O universo do marketing digital é enorme e sua startup pode (e deve) trabalhar com a maioria dessas possibilidades. Trabalhe sempre o planejamento de marketing da sua startup de modo a construir uma presença digital assertiva e que gere resultados de negócio para você.

Quer saber mais como posso ajudar sua startup a criar presença digital eficiente? Clique aqui e vamos conversar! 

©2021 Diego Marmo - Todos os direitos reservados.