BLOG

Construir o site do zero: o que devo considerar?

Conheça os principais passos para a construção de um site e o que deve ser considerado para se obter resultado com ele. 

Há algum tempo, quando o digital ainda não estava inserido nas estratégias de negócio das empresas, pensava-se em um site apenas como uma espécie de vitrine estática da marca. Não se entendia muito bem o motivo de se ter uma página na web, que funcionava muito mais como uma espécie de extensão da comunicação offline das grandes marcas.

Nessa época, os sites não permitiam qualquer tipo de interação com usuários. Não pensávamos na utilização de um site de maneira estratégica e capaz de gerar resultados para o negócio. As tecnologias que hoje permitem que um site seja parte fundamental na estratégia das empresas, naquela época, ainda eram inexistentes ou pouco acessíveis. 

Com o passar do tempo, houve uma explosão de desenvolvimento de tecnologias que permitiram transformar a lógica de um simples site estático em um ambiente gerador de negócio efetivo, realizando vendas, relacionamento, compartilhando conteúdo e aproximando, cada vez mais, marcas e consumidores. Um site tornou-se um dos principais pontos de contato (senão o principal ponto de contato) entre empresa e cliente (ou futuro cliente). 

Hoje em dia é inviável uma empresa não ter uma página na web que explique o que ela faz, o que ela vende e que se relacione com quem a visita. Isso pensando somente em empresas que não realizam vendas online. No caso de e-commerce, um site é o próprio canal de vendas da empresa. 

Aqui, neste artigo, vamos explicar como planejar e executar a construção de um site “do zero” para a sua startup. Não vamos considerar a construção de um e-commerce, que possui fases e processos mais complexos (por se tratar de um canal de vendas), mas sim um site para empresas e startups que façam vendas por outros canais (aplicativos, loja física, serviços em geral, produtos, etc) mas precisam construir um site eficiente para atingir o seu público-alvo e, a partir daí, gerar mais estímulos de venda.

Como um site pode ser estratégico para a minha startup?

Mesmo que a sua startup não tenha o objetivo de realizar vendas online, um site é uma ferramenta fundamental para comunicar a sua marca, atrair potenciais clientes e se relacionar com eles. 

O objetivo primário de um site é divulgar a marca da sua startup e, de maneira efetiva, contar para quem o visita, o que ela vende. O marketing digital democratizou o acesso à informação, então, para construir um site, sua startup precisa ter em mente que o seu potencial cliente irá acessar tanto a sua página quanto a do seu concorrente. Por tanto, quanto mais claro e eficiente for a sua mensagem, mais convincente você será. 

Além de atrair a atenção e o interesse para o seu serviço ou produto, o site consegue identificar o perfil do usuário que o visitou. Ao ser construído, o site da sua startup deverá ser associado ao Google Analytics, ferramenta do Google que ajuda a compreender as métricas de acesso do seu site, como por exemplo, quantas visitas ele tem por dia, quais são os horários mais acessados, de quais regiões são as visitas, quais as páginas mais visualizadas, etc. Com essas informação (e outras), o Google Analytics consegue definir o perfil de quem acessa o site da sua startup (idade, sexo, região, etc). Essa informação é muito relevante e permite que a sua startup compreenda exatamente o perfil de usuário que visita o seu site e que está potencialmente interessado em comprar de você.

Esse conhecimento pode auxiliar sua startup a desenvolver estratégias de marketing digital mais assertivas. É possível exibir anúncios da sua marca com uma oferta exclusiva somente para aqueles usuários que acessaram o seu site (ou o site do seu concorrente). Essa estratégia é conhecida como Remarketing e toda a inteligência necessária para se obter sucesso em ações como estas advém de um site bem construído em sua estrutura e que possua integração com todas as ferramentas necessárias para auxiliar nestes processos.

Call to Action

Traduzindo para o português, “call to action” significa “chamar para a ação”. Ou seja, todo site deve possuir uma maneira de estimular o seu visitante (potencial comprador do seu serviço ou produto) a realizar uma ação de contato com a sua startup. Este call to action pode ser:

  • um número de telefone em destaque no site;
  • um formulário para preenchimento de dados como nome, e-mail e telefone;
  • uma central de chat online, onde o usuário possa conversar e tirar dúvidas iniciais. 

No caso de formulários a serem preenchidos, uma estratégia interessante para estimular este preenchimento é oferecer, em troca das informações, um e-book ou outro material com conteúdo a ser baixado e que tenha utilidade para este usuário. Este conteúdo deve ter afinidade com o negócio da sua startup e pode servir para explicar melhor a sua oferta de valor. 

O que devo considerar para construir o site da minha startup?

Agora que você entendeu alguns dos benefícios de se construir um site bem estruturado para a sua startup, é hora de compreender o passo a passo que deve ser considerado para que seu site consiga ser uma ferramenta estratégica para o seu negócio.

Se você não é familiarizado com tecnologia, certamente imagina que construir um site seja um “bicho de sete cabeças”. Hoje em dia existem caminhos mais fáceis e intuitivos para se construir um site. Uma série de plataformas “pré-prontas” oferecem para a sua startup layouts padronizados para facilitar a divulgação da sua marca na web. Porém, se sua startup pretende utilizar o site de maneira mais estratégica e personalizada, precisa pensar na sua construção de maneira mais “profissional”.

Para isso, é fundamental contar com a ajuda de profissionais que consigam realizar essa construção mais afinada com a sua estratégia. Basicamente sua startup precisará do apoio de um profissional que pense na estrutura do site, alguém que ajude no processo de desenvolvimento do layout do site e, por fim, alguém de tecnologia que possa fazer a programação do site.

Wireframe, estrutura e conteúdo do site

Antes de produzir efetivamente o site da sua startup, é preciso planeja-lo. Além de pensar no site de maneira estratégica, é preciso visualizar a melhor estrutura para que a navegação do usuário seja intuitiva e de fácil navegação. Atualmente, existem profissionais especializados em um processo conhecido por “experiência do usuário” (que atuam não somente no desenvolvimento de sites, mas de maneira mais ampla em diversas plataformas de contato e ativação, com aplicativos, por exemplo). 

O seu site precisa ser “mobile first”. O que isso significa? Que ele deve ser pensado e planejado primeiramente a partir da experiência do usuário que for acessa-lo a partir de um dispositivo móvel. Atualmente, a esmagadora maioria dos acessos aos sites de internet são realizados via celular. Por isso, é fundamental desenvolver uma estrutura própria para esse tipo de navegação – e não simplesmente adaptar a estrutura e layout do site desktop.

Além da estrutura, é preciso pensar nos conteúdos que estarão inseridos no site. Estes conteúdos devem ter o objetivo de apresentar a marca, a oferta de produto ou serviço e os benefícios. Mas devem ser construídos obedecendo a uma estrutura de palavras adequadas. Você sabe quais são os termos mais buscados em plataformas como Google e Bing, relacionados ao seu negócio? Pois utilizar estas palavras e termos nos conteúdos do site da sua startup ajudarão a coloca-lo nas primeiras páginas de respostas desses buscadores. Quando for desenvolver o conteúdo do seu site, sua startup precisará realizar um estudo de SEO (Search Engine Optmization) para utilizar as palavras corretas nas suas páginas, a fim de gerar mais visitas orgânicas (não pagas).

Layout

Com a estrutura do site da sua startup definida e os conteúdos elaborados, é hora de pensar e desenvolver o seu visual. Um bom designer, profissional especializado em criação e produção de comunicação, é fundamental neste processo. 

É este profissional que irá garantir que o site apresente uma identidade visual alinhada com as diretrizes de marca da sua startup. Quais tipos de imagens devem ser utilizadas? Cores? Tipografias? Qual será a “cara” do site da sua startup?

O desenvolvimento do layout deve acontecer em sinergia com as outras frentes de atuação na criação do seu site. O designer deve participar integralmente do seu processo de planejamento, no desenvolvimento da ideia e na construção dos conteúdos. Nesta fase inicial, a sua experiência é fundamental para apontar direcionamentos importantes sobre tendências de estética para o site e funcionalidades possíveis a partir do processo criativo. 

Além de alinhamento com o planejamento, o desenvolvimento do layout deve estar intimamente ligado com o projeto de programação do site, que é a “costura”, a transformação do visual e do conteúdo em linguagem de computação para que o site possa, efetivamente, ir ao ar e ser acessado.

Programação

Por fim, a programação (como citado acima) é a fase onde tudo o que foi planejado e criado em forma de conteúdo e layout será codificado em linguagem de internet. Só assim é possível publicar um site e permitir que ele tenha a visualização adequada.

Nesta fase, o profissional de programação irá utilizar alguma ferramenta especializada nesta codificação de sites. Existem algumas ferramentas bastante conhecidas no mercado, como WordPress e Blogger, por exemplo. É através destas ferramentas que é possível alterar textos do site, incluir ou excluir imagens e fazer toda a gestão da página da sua startup.

Com o site programado, é preciso realizar uma série de testes para verificar se as suas funcionalidades estão sendo executadas de maneira correta. Além disso, podem ocorrer falhas na transposição do que fora desenvolvido em layout para a codificação web. Por isso, sempre antes de realizar a publicação final do seu site, realize testes em um ambiente que não seja divulgado para o público-final.

Testes ok? Então é hora de publicar o site da sua startup.

Gostou deste conteúdo? Quer saber mais como otimizar os resultados da sua startup? Clique aqui e siga o Projeto Startup-se no Instagram.

©2021 Diego Marmo - Todos os direitos reservados.